para todas as línguas

Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de março de 2009

Macapá não valoriza sua cultura

Esta semana estava comparilhando idéias com o meu irmão mais velho, quando ele comentou que estava fazendo um trabalho da faculdade ( ele cursa História) e o tema de seu grupo era o Mercado Central de Macapá.
Disse que durante as entrevistas, conheceu as pessoas que trabalham lá e constatou uma dura realidade: o Mercado Central está sendo destruído.
Revelou que os governantes daqui estão com um projeto de demolir esse patrimônio cultural da cidade e transformá-lo em um shopping center.
Aí fiquei questionei porque em vez de contruir algo novo eles não valorizam o que já temos? Então é mais fácil apagar algo destrúído do que tentar uma reconstrução?
Infelizmente constatei que sim. Comparando com outras capitais, vejo que Macapá é muito atrasada em relação a patrimônios culturais.
Há algumas semanas assistir no Esporte Espetacular uma maetéria sobre o estádio Zerão. O governo mentiu descaradamente ao dizer que estava reformando o estádio. É claro que o que se vê é apenas uma ruína gigante. Como disse o repórter " o cemitério do futebol esquecido de Macapá".
Porque eles valorizam apenas a Fortaleza de São José e o Monumento do Marco Zero? Ironicamente o estádio Zerão fica bem em frente.
Ora, esses dois tiveram bastante destaque em 2008. Apareceram em carro alegórico carioca e um deles foi eleito maravilha do Brasil( ah, agora somos do Brasil). Tá passando-se os festejos, o que ganhamos com isso? Nosso turismo( que turismo?) foi mais valorizado? E os demais patrimônios como o museu Sacaca, a casa do Artesão,o Teatro das Bacabeiras, a praça Floriano Peixoto,a praça Zaguri, o estádio Glicério Marques, a orla do Araxá, o balneário da Fazendinha, do Curiaú,o próprio Mercado Central, a Una, etc?
Estão todos ABANDONADOS!!!!!
Além de um governo que só fica falando em vez de agir, a população fica de braços cruzados, os profissionais da comunicação não divulgam esse lado dos fatos.
Acultura da cidade fica cada vez mais esquecida e muitas pessoas tentam construir algo, mas sem o apoio necessário fica dificil.
Um exemplo é a galera do MercadO Central. Eles organizam shows para ajudar a manter sua renda que é precaria se depender apenas das vendas. Com música ao vivo, artistas locais animam por um período um local que está ameaçado de destruição.
E eles fazem isso por conta própria. Quem tá no poder não tem nem 1% de participação.
Acredito que a sociedade amapaense deva abrir seus olhos para a realidade e ir em busca de uma cultura real, não este farelo que muitos dizem ser a cultura amapaense.
A verdadeira cultura é o que pessoas fazem não apenas por dinheiro mas por amor aquela manifestação que exerce.

domingo, 22 de março de 2009

O Rock Gospel em minha vidA


OFICINA G3 QUE ME APRESENTOU AO ROCK GOSPEL!

Pois é!Não é de hoje que curto um bom rock. Pra ser sincera desde os meus 11 anos, somando-se dão 8 anos na estrada do rock in roll!!!!!
Mas minha vida deu uma diferenciada em 2005 quando resolvi entrar na igreja evangélica e seguir os caminhos para ser mais feliz. Jesus Cristo.
Mas a igreja evangélica sempre teve a fama de ser inimiga do rock e fikei meio assim. Poxa como vou ir para um lugar que não aceita a musica que eu mais amo??
Ai meu irmão me levou para o show da banda que mudou minha visão cristã para sempre: Oficina G3.
Até hoje é minha banda do S2 pois foi ela que me apresentou ao mundo do rock gospel.
Ai aprendi que da sim para adorar a Deus ao som do rock e do metal cristão.
E quem disse que eu tenho que mudar o meu visual???
Com o rock gospel vi que crente pode ter o visual mais metal sem parecer adorador do inimigo!!!!
O verdadeiro amor a Deus não se limita ao visual!!!
E a qualidade de som do rock cristão e de deixar qlqr um boquiaberto.
O rock Cristão sofre preconceito dentro e fora da igreja. Dentro pelos irmãos que não entendem que o estilo agrada e salva os jovens. Fora por pessoas que acham que os rockeiros cristãos são caretas.
Mas a verdade é que o rockeiro ama seu estilo e não faz isso para agradar ninguem. E o cristão vive sua vida para agradar e adorar a Deus e não aos homens.
Vivo minha vida tranquilamente. É natural sofrer o peconceito, mas as batalhas estão ai para serem vencidas.
Com a benção de Deus, digo que hoje sou uma pessoa feliz.
E claro ao som de muito muito ROCK!!!!!

quarta-feira, 18 de março de 2009

O Angra voltou!!!!!


Pois e galera que curte metal. Uma boa noticia soube ontem e tinha que postar aqui.

As duas bandas que representam o Brasil no cenário do heavy metal estão juntas para fazer uma turnê: Angra e Sepultura, sendo assim também a volta do Angra depois de uma parada de 2 anos.

Além de projetos novos, o Angra traz de volta para a bateria aquele que ajudou na fundação da banda: Ricardo Confessori, substituindo Aquiles Priester que infelizmente deixa a banda em definitivo.

É logico que sempre uma decisão causa divergências, e com os fãs da banda não foi diferente.

Mas minha opnião pessoal acredita no potencial do baterista, pois ele não é um amador. Pode não ter mais a velocidade dde quando era jovem, mas a técnica não se perde assim tão fácil.

Juntamente com o Angra, o Sepultura faz sua turnê o lancamente de seu masi recente album, A-LEX, inspirado na obra e no filme "Laranja Mecânica".criando uma verdadeira obra de Thrash Metal em torno deste trabalho divino e atemporal

Uma união inédita que com certeza deixará muitos fãs satisfeitos,´pois o Brasil tem seus ótimos reprsentantes no metal, que são muito respeitados tanto aqui dentro quanto lá fora.

A turnê em conjuntoA idéia de dividir os palcos numa única turnê surge a partir da vontade das bandas de brindar o público com uma grande festa do Heavy mundial.O SEPULTURA, é uma das referências no cenário Thrash Metal, e vem para essa turnê com todo gás mostrando seu novo trabalho baseado na obra Laranja Mecânica.O ANGRA, é um dos grupos mais consagrados no segmento Heavy Metal Melódico. Reconhecido mundialmente agora volta aos palcos após dois anos, cheios de novidades e já trabalhando em novas composições.Para dar mais peso a essa turnê comemorativa, as bandas prometem convidados mais que especiais que serão cuidadosamente escolhidos para cada ocasião

Mais um ano de vida!!!!

Hoje passase mais um ano de minha vida. Minha idade? Apenas 19 anos.
Parece pouco para algumas pessoas, tudo bm que ainda tenho muito o que viver, mas agradeço a Deus por tudo que vivi desde o dia 18 de março de 1990. Nesta data pude vir a um mundo complicado, mas que tem suas surpresas.
Hoje deixo mas uma fase de minha vida: a adolescência.Se bem que me sinto assim desde o ano passado, quando entrei na faculdade e comecei a trabalhar ao mesmo tempo.
Mas na esseência, continuo a mesma moleca de sempre, fã de rock, quadrinhos,super heróis,all star,games,cinema,ETC.
Apesar dos pesares, me sinto cada dia mais velha e experiente,e isso é otimo, pois a juventude atual é a mais fútil de todas.
Não que eu esteja me achando melhor sabe? Mas me entristece ver tantos jovens sem ideais, acomodados e presos a seu mundo, um tanto consumista e egoísta.
Sempre fui de ter ideais, até ousados como mudar uma sociedade, como a amapaense por exemplo. Me decepciona, pois aqui no Amapá, tudo se move em torno de políticas Partidárias. E até minha futura profissão está regada a isso.
Eles não falam da verdadeira face do Amapá.
Sonho em um dia contribuir para essa mudança. Sou jovem,muito jovem. Ainda tenho muito o que aprender para poder traçar de maneira ousada o meu destino.
No meu dia quero refletir sobre meu futuro.
Não quero ficar quieta e conformada com a situação do lugar aonde moro.
Não surportarei viver assim.
Sei que isso é muito difícil, mas eu espero motivações para continuar acreditando em mim, pois sei que ossonhos valem a pena,e por mais que seja dificil, o impossível não existe para quem busca seus ideais.

Com 19 anos, quero fazer a diferença, quero poder dizer um dia para os meu netos ( tá looooonge) que eu lutei, tive objetivos, quero motivá-los, pois não há nada mais belo do que jovens compromissados com a sociedade.

segunda-feira, 16 de março de 2009


Você é mesmo fã de Watchmen se…
Usa uma lata de lixo como principal meio de correspondência.
Sempre que acontece algo de ruim com alguém da sua turma, logo começa a suspeitar de uma grande conspiração comandada por um
colega seu.
Esquece, de propósito, relógios dentro de casacos para que possa pegar o casaco numa câmara de subtração de campo intrínseco, ser desintegrado e voltar alguns meses depois totalmente reconstituído.
Esconde aquela antiga foto de sua turma numa parte altamente secreta do seu guarda-roupa.
Quando vai visitar alguém e esse alguém não está, você arromba a porta e espera na cozinha comendo feijão cru.
Adora pegar açúcar escondido na casa dos outros e guardar no bolso pra comer depois.
Não usa artigos ao falar.
Ao escrever um diário, guarda uma cópia debaixo do chão para a polícia não encontrar quando revistar seu apartamento.
Lê revistas em quadrinhos encostado num hidrante, em frente à banca de jornais.
Sempre que vê uma carinha amarela sorridente, irrita-se pois não encontra a marca de sangue respingado à esquerda.
Quando vai a um restaurante, costuma pegar guardanapos, fazer um desenho com catchup numa das metades e depois dobrar para criar imagens simétricas.
Picha “who watches the watchmen?” em todos os lugares possíveis.
Um de seus maiores
sonhos é criar uma linha de bonequinhos com a sua imagem.
Começa a escrever um livro com a coisa mais triste que puder imaginar.
Costuma quebrar dedos mindinhos se não consegue o que quer.
Perambula pelas ruas com uma plaquinha escrito “o fim está próximo”.
Seu principal meio de transporte tem o nome de um bicho de algum desenho da Disney.
Sempre que é submetido a um teste psicológico com borrões, a primeira coisa que vem em sua mente é “cão com cabeça rachada ao meio”.
Sempre que chega alguém em sua casa, a primeira coisa que você faz é servir um cafezinho e colocar um disco da Billie Holliday na radiola.
O lugar onde você passa o fim-de-semana (como casa de campo, casa de praia, sítio, chácara) tem o apelido de Karnak.
Quando irritado, costuma jogar garrafas de perfume contra a parede.
Faz contagem regressiva dos segundos que faltam para uma fotografia cair da sua mão.

sexta-feira, 13 de março de 2009

Watchmen não é um filme de McLanche feliz

Como era de se esperar, Alan Moore declarou que não gostou da mais recente adaptação para o cinema de um de seus clássicos: Watchmen série publicada originalmente entre 1986 e 87.
Mais de 20 anos depois, Watchmen chega aos cinemas com as digitais do diretor Zach Snyder impressas na espessa redoma de vidro que guardava a pedra mais preciosa do roteirista Alan Moore, nome invisível aos créditos deste e de tantos outros filmes adaptados de sua obra. Descrente na indústria hollywoodiana, o escritor há muito abdicou dos direitos dos filmes decalcados de seu trabalho.

Watchmen não é um filme McLanche Feliz


Primeiro porque Watchmen não é uma história sobre super-heróis, pelo menos não aqueles super-heróis que nos acostumamos a ver em narrativas onde o bem vence o mal e espanta o temporal. Heróis e vilões são aqui uma coisa só, ironia de uma narrativa que tem como pano de fundo a bipolaridade do mundo capitalista x comunista. Segundo porque este é um filme que não poupa no sangue e no sexo (mas retira das mãos de uma das protagonistas os cigarros que sempre a acompanhavam nos quadrinhos). A lembrar que a censura é de 18 anos. Terceiro porque esta é uma narrativa que envolve conceitos bem densos sobre tempos relativos, física quântica, guerras individuais e fracassos coletivos. E finalmente porque este é um enredo cujo final, por mais que tenham modificado o roteiro original de Moore, não consegue preencher os pré-requisitos do desfecho alto astral. Sua conclusão está mais para redenção que para solução. Em suma, Watchmen não é um filme McLanche Feliz.

terça-feira, 3 de março de 2009

O Brasil dos esquecidos

Assistia ao Fantástico neste fim de semana quando me deparei com a reportagem " O Brasil dos esquecidos" que mostrava quatro cidades com um nível de desnvolvimento baixíssimo em relação a outras. Pude ver o quanto as pessoas sofrem, sendo obrigadas a disputar até por um pouco de água para sobreviver.

Eu me pergunto o que essas pessoas fizeram para sofrer tanto? Por que elas simplesmente tem que pagar pelo que os políticos não tomam vergonha na cara?

Será que a crueldade é tamanha no coração dessas pessoas do poder que não estão nem aí para um ser humano que quer apenas um modo de sobreviver?

Fico até envergonhada de reclamar da minha vida, pois não posso ter tudo, mas tenho o suficiente para sobreviver. Coisa que essas pessoas sofridas anseiam em conseguir. Um pouco de comida, de água, de abrigo...

Uma luz no fim de seu túnel imenso, uma esperança de que talvez alguém se importe com eles, se importe em ajudá-los, que renege um pouco do seu "eu" e dê a mão para quem precisa.

Enquanto isso, outras pessoas gastam fortunas em fantasias de carnaval, revestida de ouro ou outras preciosidades. Não culpo o feriado, pois quem não curte uma festa? Eu apenas me admiro de muitas pessoas que tem condições de ajudar o seu próximo mas prefere gastar com futilidades.

Sinceramentese eu tivesse condições de ajudar uma família necessitada, não abriria mão dessa oportunidade. Mas não seria apenas ajudar com dinheiro, comida. Seria dar uma chance de vida para eles aprenderem uma oficio, estudar, investir no futuro de seus filhos , com muito conhecimento, pois este não se acaba igual a dinheiro. Permanece conosco até a nossa morte.

A reportagem me mostrou o quanto devo olhar para os problemas da nossa sociedade, pois futuramente estarei sendo sua representante. Não posso simplesmente ignorar como muitos fazem, mas sim buscar uma maneira de, quem sabe, melhorar suas condições.

Mesmo que seja com coisas pequenas, mas se a partir de hoje nós tomarmos uma atitude de humildade e ajudar ao próximo, de coração aberto, sinceramente e sem esperar algo em troca, faremos com que nossa sociedade caminhe para um futuro mais justo para todos.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails