para todas as línguas

Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Amapanime K.O. New Horizons 2013


Foto: Bruno Monteiro

Celebração que reúne cultura pop japonesa, mangás, animes, culinária, vendas de merchandising, games, filmes, séries, música e cosplayers, assim é o Amapanime, que ultimamente vem abrindo as portas para culturas de outros países serem exibidos, tendo sempre a frente o carismático Hian Lima como comandante e anfitrião.

Foto: Bruno Monteiro


Foto: Bruno Monteiro


Realizado em “casa” (leia-se, o prédio da escola Yázigi Internexus), o evento foi um estrondoso sucesso e reuniu público em peso, de todos os lugares e idades, tanto que era quase impossível andar pelo prédio. Até pessoas de outras cidades apareceram para prestigiar. O Amapanime também foi noticiado em um telejornal local.

Foto: Bruno Monteiro


Foto: Bruno Monteiro


Tendo como subtítulo New Horizons, todos os costumeiros stands estavam lá, ocupando corredores e salas, exibindo, oferecendo e vendendo os mais diversificados produtos e serviços, todos relacionados à temática da festa. Como sempre os mais animados e barulhentos eram aqueles que tinham música, jogos e danças.


Foto: Bruno Monteiro




Foto: Bruno Monteiro

O público gostou e se divertiu muito nesta edição. Pouco depois da entrada, era possível ver em um telão animações feitas em flash, slow motion com bonecos, vídeos engraçados e outras diversidades. Na quadra da escola, ficava o palco onde bandas de Metal/Rock e os cosplayeres faziam suas apresentações.
             
Dividido em dois dias, a parte mais aguardada, em geral, é o concurso de cosplay, onde fãs vestem-se como seus personagens preferidos, o que é, por vezes, algo bastante complicado e trabalhoso. No dia 14, houve o concurso em duplas, no qual o destaque ficou por conta de Rafaela Aquino e Gabriela Boomer, fantasiadas como Cammy e Chun Li (respectivamente), do jogo Street Fighter, as quais encenaram uma luta. Outro destaque deste dia foram os shows das bandas HELOIM e PROFETIKA.



Foto: Divulgação

No dia 15, o concurso foi individual. Cada cosplayer por si. Dentre os mais bem feitos, ficou William Mira como Dr. Doom (Quarteto Fantástico), Kátia Kurenai como Zero (Code Geass) e Victor Moura como o Fantasma da Ópera. Em relação aos shows, sonzeira bangueante e moshes com os grupos INTRUHDER, EXILLIUS e MORRIGAM.


Foto: Bruno Monteiro


Foto: Jéssica Alves
Foto: Jéssica Alves

Foto: Jéssica Alves

Pela ótima qualidade e pelo número de pessoas presentes, não restam dúvidas de que o Amapanime, que só cresce a cada ano, não perde para nenhum evento do mesmo ramo realizado em outros Estados. Todos que contribuíram para sua realização estão de parabéns e é assim que a cena vai pra frente, com todos ajudando, cooperando e sendo unidos.

Foto: Jéssica Alves

Foto: Jéssica Alves

Foto: Jéssica Alves

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Anhangá, EP de estréia da banda MORRIGAM


Embora tenha menos de um ano de estrada, a MORRIGAM, formada por Fernanda Brasil (vocal), Kallebe Amil e Luan Ferreira (guitarras) e os irmãos Artur e Mateus Mendes (baixo e bateria, respectivamente), já conquistou bom espaço e público no underground amapaense, com shows que ficaram marcados na memória da banda e dos fãs, que curtiram o som do grupo desde a primeira apresentação, ocorrida no Liberdade ao Rock do dia 27 de abril de 2013.
            
Dia 27 último também foi o dia em que o quinteto soltou o EP Anhangá. Perto desta data, no dia 29, aconteceu o Festival Quebramar, onde a banda se apresentou. A mesma aproveitou o evento para divulgar o EP, cujo nome pode significar “demônio”. A capa foi desenhada por Kallebe e tem a intenção de mostrar alguém prestes a fazer uma viagem pelas matas amazônicas.
            
A produção, mixagem e masterização ficaram a cargo de Jaime Lopes e Sergiomar Jr. (ambos guitarristas da PROFETIKA). Neste quesito, o disco é bom. Embora o som das guitarras esteja “abafado” (como pode ser ouvido em álbuns como Violent Revolution, do KREATOR), os demais instrumentos estão bem gravados e equalizados.


            
Anhangá possui quatro faixas que destilam o estilo que já consagrou a banda nos palcos amapaenses, o Death/Folk Metal, meio dançante até devido às diversas linhas de bateria que permeiam as composições e com letras (em português) que falam de acontecimentos e seres mitológicos (como o Curupira). Massacre, faixa de abertura que tem participação de Jaime Lopes, mostra logo de cara toda a potência sonora do quinteto.
            
Corpo Seco é a próxima música e ouve-se, logo no início, influências de música brasileira, mas depois descamba para a porradaria, com as já citadas linhas de bateria dançantes e um riff de guitarra marcante que acompanha a composição em intervalos, tudo isso completado pelo baixo de Artur Mendes e bom desempenho vocal de Fernanda Brasil e seu gutural, lembrando cantoras como Angela Gossow (ARCH ENEMY) e Sabina Classen (HOLY MOSES), com um bom sustain em momentos mais brutais.

Esq. p/ dir.: Mateus Mendes, Artur Mendes, Fernanda Brasil, Luan Ferreira e Kallebe Amil
Se tivesse que escolher uma música para apresentar a MORRIGAM a alguém, escolheria Kuru’pir, a melhor do EP na minha opinião. A composição já começa chutando tudo com seu riff de guitarra à lá Am I Evil? (DIAMOND HEAD). Sem piedade para pescoços, é certeza de deixá-los em frangalhos ao vivo. Todos os elementos, atributos e qualidades que a banda possui estão justamente ali, em 5:18min de Metal bruto, perigosamente pesado e agressivo, com refrão pra ser entoado a plenos pulmões pelos headbanguers. Contagiante!

Encerrando o álbum, a faixa título, que despeja raiva tanto sonoramente quanto liricamente. Não restam dúvidas de que estamos diante de um trabalho promissor e com um futuro brilhante. A MORRIGAM já demonstrou seu poder de fogo diversas vezes ao vivo e, com Anhangá, espera-se que a banda evolua cada vez mais, em todos os sentidos.


Amapanime K.O Horizons ocorre neste fim de semana



"Chegou a hora de alcançar novos horizontes"

<<< AMAPANIME K.O HORIZONS >>>

Comemorando meia década e desbravando novas fronteiras...

Prepare-se para muitas atrações:
- Concurso Cosplay (dupla e individual, além de escolha do publico)
- 20 bandas
- Exibições de diversos filmes, animes e novidades do mundo do entretenimento pop
- Videogames
- Música
- Torneios
- Lançamentos
- Diversas lojas/stands comercializando inúmeros produtos
- RPG
- Workshops e Palestras
- Roda cultural
- Teatro
- Poesia
- Artes Plasticas
- Gincanas
- Sorteios de vários prêmios
- e muita diversão

Segue abaixo a programação para os dois dias de evento:

* Dia 14 *
° COSPLAY
20:00 - Concurso Cosplay Dupla - Performance Livre
° BANDAS
14:00 - Biip
14:40 - Rapante
15:20 - Desiderare
16:00 - Stereovitrola
16:40 - Genesis
17:20 - Heloim
18:00 - Profetika
18:40 - Exillius
19:20 - Dama de Preto
21:00 - Telon Band
° SALA DE EXIBIÇÕES
13:00 - Dragon Ball Z "Battle Of Gods"
14:27 - Ghost In The Shell Arise "Border 1 Ghost Pain"
15:25 - Ao No Exorcism "The Movie"
16:54 - Justice League "Flashpoint Paradox"
18:23 - Kick Ass 2
° OFICINAS E PALESTRAS
14:00 - Roteiro para Mangá - com Israel Guedes (Coletivo AP Quadrinhos)
15:40 - Web Comics e Mangá - com Messias "Osama Pró"Freitas (OPA)
17:20 - Palestra sobre Literatura Fantástica - com Samila Lages (Pena & Pergaminho)
° TORNEIOS & GINCANAS
14:00 - Call Of Dutty Black Ops 2 - (Otaku Outbreak - Sala 12)
14:00 - Unificado Battle Frontier - (LLPB - Sala 6)
16:00 - Super Quiz - (Otaku Outbreak - Sala 12)
(horários ainda poderão ser mudados e adicionados)

* Dia 15 *
° COSPLAY
20:00 - Concurso Cosplay Individual - Performance Tradicional
° BANDAS
14:00 - Arma de Fogo
14:40 - Sistema Urbano 18
15:20 - Adios Amigos
16:00 - Nova Ordem
16:40 - Intruhder
17:20 - Sislop
18:00 - Swing Cabaret
18:40 - My Betrayal
19:20 - Morrigam
21:00 - Matinta Perera
° SALA DE EXIBIÇÕES
13:00 - Fairy Tail x Rave Masters OVA 
13:29 - Rebuild Of Evangelion 3.0 "You Can (NOT) Redo"
15:15 - Kamen Rider vs Super Sentai vs Space Sheriff "Super Hero Taisen Z"
16:47 - Iron Man and Hulk "Heroes United"
17:59 - Berserk "Golden Age Arc III Descent"
° OFICINAS E PALESTRAS
14:00 - (Horário e Oficina a confirmar em breve)
15:40 - Oficina de Origami e Paper Toy - Ramones Ortib (Anime Art)
17:20 - Cruzada Dezenho Brasil - Entrega de Prêmios e concursos (OPA)
° TORNEIOS & GINCANAS
14:00 - Champions of Battler Frontier - (LLPB - Sala 6)
15:30 - Naruto Shippuden Ninja Storm 2 - (Otaku Outbreak - Sala 12)
16:00 - Super Quiz - (Otaku Outbreak - Sala 12)
16:30 - Super Smash Bros Bralw - (Vrost Gamming - Sala 11)
18:00 - All Star Battle Royale - (Otaku Stand - Sala 
(horários ainda poderão ser mudados e adicionados)

Venha fazer uma boquinha no CHOCOLATE COM TAPIOCA e se delicie com inúmeras coisas deliciosas.

Visite os diversos stands cheios de novidades:
* 1° PISO
Saguão:
- Maiina Dojo Store (Acessórios/Camisas/Dvd/Variedades)
- Anime Club (Dvds)
- Viper Games (Games/Acessórios/Camisas/Variedades)
- Psychose Clothing (Camisas)
- Ninja Box (Acessórios/Camisas/Variedades)
- O Livreiro (Livros/Hqs/Mangás)
- Yousei Arts (Camisas/Pelúcias/Brinquedos)
- OPA (Cultura/Tatuagem/Desenho/Variedades)
- Neo Geovanne (Fliperamas)
- Pena & Pergaminho (Cultura/Livros)
Sala 1:
- Palestras e Oficinas (Cultura)
Auditório:
- Exibições (Filmes/Séries)
Quadra:
- Espaço CAOS - Arte e Cultura (Cultura/Variedades/Camisas/Cds)
- Hime Hime (Acessórios)
- Casa Fora do Eixo - CAFE Distro (Livros/Cds/Camisas)
- Luart Tattoo (Acessórios/Camisas/Tatuagem)
* 2° PISO
Sala 2:
- Dehell (Acessórios/Pelúcias/Variedades/Games)
- Ex Collection (Variedades/Brinquedos)
Sala 3:
- Game Over (Acessórios/Games/Camisas/Variedades)
- SK Animes (Acessórios/Variedades)
*Sala 4:
- Moda Lolita Amapá (Cultura/Acessórios)
Sala 5:
- K-Star (Musica/Dvds/Cds)
Sala de Dança:
- Camarim Cosplay / Studio Fotográfico (acesso VIP: às 18:30)
* 3° PISO
Sala 6:
- LOP-AP (Games/Torneios)
- Inventario (Rpg/Livros/Cards)
- LLPB (Games/Torneios)
Sala 7:
- Green Fox (Games/Acessórios/Variedades)
- Psychocats (Acessórios/Variedades)
Sala 8:
- Chizuru (Dvds/Doramas/Musica)
- Otaku Stand (Games/Acessórios/Dvds/Torneios)
Sala 9:
- Keroanime (Acessórios/Variedades/Games)
- J & K Hits (Dvds/Musica)
Sala 10:
- World Crazy Animes (Camisas/Acessórios/Games/Torneios)
- Anime Art (Cultura/Tatuagem/Acessórios/Mangás)
Sala 11:
- Vrost Gamming (Games/Torneios)
- Anime-no-Ie (Torneios/Games/Acessórios)
Sala 12:
- Otaku Outbreak (Games/Torneios/Acessórios/Mangás)
- Otabomber (Dvds/Acessórios/Games/Torneios)

então anote na sua agenda e venha curtir

- = AMAPANIME K.O HORIZONS = -

Dias 14 e 15 de dezembro
na escola de idiomas Yázigi Macapá
Inicio às 13:00 hrs
Entrada >>>
Ingressos: R$ 10,0 + 1 kg de alimento (por cada um dos dias, e dando direito a participar do costumeiro sorteio durante a programação)
Camisas Vip: R$ 40,0 (valida para os dois dias e com direito a descontos em ALGUNS torneios e ALGUMAS regalias e acesso ao camarim cosplay, Não precisa obrigatoriamente doar o alimento também, mas toda doação sempre é bem vinda)

Agradecendo especialmente:
- Yázigi
- Chocolate Com Tapioca
- Eva Malhas 
- Gráfica Alpha
- Espaço CAOS Arte e Cultura
- Liberdade ao Rock
- FIM
- MBA FGV
- Tribo Solidária
- Ministério Publico do Estado
- Impactus Sonorização
- Pena e Pergaminho
- E a todos os parceiros /grupos/stands envolvidos

Venha antecipar suas compras de Natal, começar bem a época de boas festas e desbravar seus novos horizontes! 

Obs

1 - A entrada já equivale ao valor de "MEIA", apenas crianças menores de 5 anos não pagam ingresso).
2 - Classificação indicativa da programação de exibição estará na entrada da sala de exibições.
3 - Evento com inicio previsto para as 13:00 mas, podendo conter atrasos.
4 - Palco externo com as bandas inicialmente à partir das 14:00, podendo conter atrasos.
5 - Workshops e Palestras serão ministrados na sala de Oficinas com horário inicial as 14:00.
6 - Sala de Exibições com inicio à partir das 13:00, contendo 7 horas de programação por cada um dos dias
7 - Horário previsto para o termino do evento, 22:00, mas também podendo ter contratempos e atrasos.
8 - No momento dos sorteios só serão aceitos os comprovantes dos ingressos contendo a numeração de identificação em perfeito estado e de maneira legível.
9 - Não serão permitida a entrada de produtos alimentícios, lanches, etc. nas dependências do colégio, nem bebidas ou bebidas alcoólicas, ambos sujeitos a expulsão imediata do evento perante a flagrante ou outras medidas administrativas.

Obs Programação ainda não completa, podendo estar sujeita a modificações, ou pequenas alterações, e também, podendo sofrer atrasos.

Livro “Foz Florescente” retratando lembranças tem noite de autógrafos



Com poemas que abordam temáticas relacionadas às lendas locais, cultura indígena e lembranças de Macapá, será celebrado com uma noite de autógrafos nessa sexta-feira (13), o livro “Foz Florescente”, de autoria dos jovens poetas Rodrigo Ferreira e Tiago Quingosta. O evento inicia às 19h, no Centro Cultural Padre Jorge Basile, no bairro Jesus de Nazaré. 

Os dois, que lançam seu primeiro trabalho literário, possuem muita personalidade no estilo de fazer poesia. Durante o evento, ocorrerá uma noite de autógrafos com os autores. A ideia de escrever o livro surgiu com o concurso de criação literária Simãozinho Sonhador, concurso este realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura. Após participar do processo, a dupla foi selecionada. Segundo Tiago, esse é um sonho compartilhado de muitos anos. “O livro é a realização de um sonho compartilhado. Eu e o poeta Rodrigo Ferreira decidimos lançá-lo juntos e oferecer a obra de dois autores à comunidade, pelo preço de um. Este é nosso primeiro livro e é uma grande alegria poder registrar nossa obra. Ser poeta no Estado é ter a honra de imortalizar nossa cultura para as futuras gerações, tanto do Amapá, quanto do mundo inteiro”, afirma.

O evento promete ser mais do que uma noite de autógrafos. A programação contempla ainda apresentações musicais, declamações de poesia, sarau e outras artes para os participantes. O livro “Foz Florescente” será vendido pelo valor de R$ 20,00. A obra foi oficialmente lançada durante a Feira de Livros do Amapá, realizada na Casa do Artesão, no mês de novembro.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Metal no busão! 2ª edição do Zombiestock!

Texto e fotos: Bruno Blackened Monteiro


Pouco mais que um mês depois, o Zombiestock, organizado pela Zombie Produções em parceria com o Blog Eu Sou do Norte, chega à sua segunda edição, ainda tendo como sede o Busão Locoreggae, mais um local inédito para a cena metal amapaense, visto que o lugar é destinado, como o próprio nome indica, ao estilo Reggae.


No cast, as bandas MATINTA PEREIRA, CARNNYVALE, NOVA ORDEM, OBTHUS e CARNAL REMAINS fizeram a alegria dos eufóricos metalheads, que vibraram com o som despejado por elas.

     
O Zombiestock é mais uma iniciativa promissora e que ajuda, e muito, a alavancar a força que as bandas amapaenses têm, mas o maior defeito é o local: um ônibus. O espaço é pequeno tanto para quem está tocando quanto para os que estão assistindo. O “palco” fica justamente perto da porta, o que atrapalha a performance dos grupos na hora que alguém deseja entrar ou sair do local. Apesar do sistema de ar condicionado, é insuficiente quando o ônibus fica relativamente cheio. Moshes então, nem pensar. Qualquer tentativa pode terminar em pisoteio de algum equipamento.

A única vantagem proporcionada é o clima intimista. Com platéia composta, em maioria, por amigos e seguidores dos músicos, piadas e brincadeiras eram constantemente disparadas, arrancando gargalhadas de todos e ajudando um pouco a esquecer as restrições.

Às 22:40h, depois da MATINTA PEREIRA, veio o Thrash Metal visceral e cortante da CARNNYVALE. Formada por Breno Sardhom (vocal), Alberto Figueiredo (bateria), Adelson Brandão (guitarra) e Alan Rodrigues (baixo), o grupo apresentou um set curto, porém energético e performático. Por motivos familiares, Alan não pôde tocar, mas a CARNNYVALE mandou muito bem mesmo assim, contornando a ausência do baixista.


O vocalista agradeceu à Fabrício Góes e à Zombie Produções pela oportunidade de poderem se apresentar. Destaco a música Thrash Mosh, que fala sobre os metalheads e os shows intentos e cheios de cabelos esvoaçantes e rodas, exatamente como deve ser, lembrando muito a música Whiplash (METALLICA).



O show da OBTHUS, sem dúvida alguma, foi o mais bem humorado do evento, com a platéia brincando o tempo inteiro com os músicos e vice-versa. Focado em covers do KREATOR (Violent Revolution, Enemy of God, People of the Lie, All of the Same Blood e Tormentor), a banda comandada por Diêgo Soares (vocal) e completada por Andrey Góes e Alan Nogueira (guitarras), Andre Reis (baixo) e Paulo Carvalho (bateria) também tocou Generation Dead (TORTURE SQUAD), Spheres of Madness (DECAPITATED), Troops of Doom e Beneath the Remains (SEPULTURA). Todos bem entrosados e esbanjando desempenho, garra e interação.



Ficou a cargo da banda CARNAL REMAINS encerrar a segunda edição do Zombiestock. Com futuro incerto devido a uma viagem do baterista Ronald Magalhães, o power trio descarregou Metal em fúria máxima, tudo comandado pelo poderoso gutural de Carlos Pastana (guitarra). Combinado com a bateria veloz e o baixo estremecedor de Elizeu Vasconcelos, foi uma ótima apresentação, que agradou e agitou bastante. Palavras de agradecimento também foram ditas por Carlos e Ronald, que pareciam contentes com o retorno da banda aos palcos.


O ponto alto deste evento foi o clima de amizade e companheirismo entre todos. Brincadeiras e piadas à parte, o respeito mútuo que existe entre os músicos e os fãs foi evidente o tempo inteiro e o Zombiestock reforçou isso com louvor.

Também espero da Zombie Produções uma atitude em relação ao lugar onde o evento acontece. O Busão Locoreggae não é apropriado para apresentações de bandas de Metal, nem para os headbanguers que querem curtir ao extremo tudo o que é oferecido. Sei que não é fácil, mas, tenho certeza que, assim como em celebrações anteriores, a produtora em questão tem potencial para oferecer local e estrutura mais adequadas, tanto para bandas quanto para o público. Valeu, Zombie!

4ª Palhaceata em Macapá




Fonte: Movimento Palhaceata Macapá

E chega o dia de Comemorar a Riso!

10 de Dezembro - Dia internacional do Palhaço, a gente se arruma bem descombinado, escolhe o melhor sorriso, põe o nariz e sai na rua pra ser como ele, brincar do que pintar, ser verdadeiro, ser livre, ser feliz.

Esse ano a gente se CONCENTRA Às 16h, no TEATRO DAS BACABEIRAS;
Caminha em direção à CASA DO ARTESÃO onde a festa continua com cenas, números, PALCO ABERTO, pra quem quiser se apresentar é só chegar e se inscrever!

Vamo lá! Brincar de Ser Feliz!



segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Hoje começa o 10º Festival Imagem-Movimento - FIM (com apresentação do filme BELO MONTE, O ANÚNCIO DE UMA GUERRA)




Fonte: Blog De Rocha!

HOJE (2), na abertura do 10º FIM será exibido este documentário sobre a maior obra de engenharia do país da atualidade, na qual depoimentos a favor e contra Belo Monte apontam para um desastre do ponto de vista ambiental, econômico e social.

Belo Monte é uma usina hidrelétrica que o governo pretende instalar no coração da Amazônia, na Volta Grande do rio Xingu na cidade de Altamira, Pará. O documentário “Belo Monte, Anúncio De Uma Guerra” é um projeto independente e coletivo a respeito desta obra, que foi filmado durante 3 expedições à região do rio Xingu. Trata-se de material riquíssimo sobre os bastidores da mais polêmica obra planejada no Brasil, com imagens de alto impacto e entrevistas com os principais envolvidos na obra, incluindo lideranças indígenas (como o Cacique Raoni e Megaron), o Procurador da República (Dr. Felício Pontes), o Presidente da FUNAI (Márcio Meira) e políticos locais a favor da construção da Usina.

O FIM

O FIM foi idealizado por um grupo de agentes culturais universitários e recém-formados em 2004. Desde então, o evento é um dos responsáveis pelo aprimoramento da produção audiovisual no Amapá.

Ao longo dessa última década, o festival percorreu mais da metade dos municípios do Amapá levando mostras de filmes e cursos de realização audiovisual básica, criou e fomentou cineclubes por onde passou, promoveu, junto com seus parceiros, eventos que debateram profundamente a sétima arte na Amazônia e se preocupou estrategicamente com a formação de novos agentes culturais ligados ao audiovisual no Estado.

Dessa trajetória muitos bons frutos foram colhidos, entre eles está a certeza de que aprendemos muito nessa caminhada, que temos muito a avançar e que essa primeira década de trabalho nos mostra resultados concretos através de uma produção audiovisual maior em quantidade e em qualidade. Isso se materializa nos mais de 80 filmes de vários estados que chegam ao longo do ano para que possamos exibir, nas atividades cineclubistas, nas oficinas realizadas nos municípios e nas mostras que ajudamos a realizar em várias escolas da rede pública de ensino.

De 2 a 8 de Dezembro

Dia 2 - Abertura - Na Praça Veiga Cabral - às 19h;
Dia 3 - Mostra Quintêssencia e Mostra Miscelânea - No CDC Azevedo Picanço - às 19h;
Dia 3 - Mostra Itinerante I - Na Praça da Caixa D'água (Buritizal) - às 19h;
Dia 4 - Mostra Memorabilia - No CDC Azevedo Picanço - às 19h;
Dia 5 - Mostra Apocalipse - No CDC Azevedo Picanço - às 19h;
Dia 5 - Mostra Itinerante II - Na Praça do Curiaú (Zona Norte) - às 19h;
Dia 6 - Mostra Fôlego! - Na Muralha da Fortaleza de São José - às 19h;
Dia 7 - Mostra Muralha - Na Muralha da Fortaleza de São José - às 19h;
Dia 8 - Mostra Mousikê/ Festa Decálogo - No Espaço Caos - A partir das 17h - Entrada 3 reais.

Informações completas aqui: http://www.festivalfim.blogspot.com.br

Também rolará rock nacional com a TÉLON BAND e uma performance muito especial da SAGA DOS ZERINHOS.

DIA: 02 de Dezembro
HORA: Às 19h
LOCAL: Praça Veiga Cabral

domingo, 1 de dezembro de 2013

Resenha - Noite Metal no Festival Quebramar 2013


Por Jéssica Alves e Bruno Blackened

Um evento grande, que atrai bastante público e dedicado não somente à música, mas também a ações sociais e palestras de conscientização social: assim é o Festival Quebramar, realizado todos os anos pelo Coletivo Palafita e Circuito Fora do Eixo em parceria com a Petrobrás, o Governo do Estado do AmapáE as atividades do evento na Fortaleza de São José, ponto já tradicional do evento, iniciaram na noite de sexta-feira (29) com a aguardada noite do metal, que anualmente atrai um grande e fiel público do gênero mais pesado do rock. No palco, quatro atrações locais e duas convidadas agitaram a noite dos headbangers presentes.

As bandas SANGRIA, MORRIGAM, MATINTA PEREIRA, PROFETIKA, LEPTOSPIROSE,  e AMATRIBO cumpriram com louvor o seu papel e agitaram os presentes antes da atração principal: KRISIUN, grupo bastante esperado há algum tempo pelo público headbanguer, sedento por Death Metal em sua forma mais brutal.Uma grande estrutura de som e iluminação foi montada e por volta das 20h, muitas pessoas já estavam presentes, ansiosa para conferir a headliner, principal atração da noite, que realizou um show inédito e também histórico para a cena metal amapaense. A noite foi marcada por belas atrações. No comando, estavam a dupla Hanna Paulino e Michel Lawrence, tradicionalmente apresentando o evento.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

Por volta das 21h, entra no palco a banda Sangria (AP), que iniciou um show inspirado, agitando o público e dando início as atrações da noite. Formada por Buba Aragão (contra-baixo) e Kcal (vocal), e os novos membros Eliseu (guitarrista) e Rogério (baterista) da banda Mental Caos, a banda levou um Crossover com influências Hardcore e Thrash Metal, marcando o seu retorno aos palcos amapaenses, depois de um hiato de seis anos. Contagiou o público.


Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

Logo após a Sangria, é a vez da Morrigam (AP) mostrar o seu trabalho, literalmente. Lançando o EP “Anhangá”, a banda liderada por Fernanda Brasil e seu brutal gutural, acompanhada de Kallebe Amil (guitarra), Luan Ferreira (guitarra), Arthur Mendes (baixo) e Mateus Mendes (bateria), os representantes do death metal/folk possuem menos de um ano de estrada, mas já conquistaram um público fiel. A apresentação foi bem recebida pelo público, que não parava de agitar. Trabalho autoral bem aceito.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

Terceira banda da noite é Matinta Pereira (AP), velha conhecida dos rockeiros amapaenses. Mais uma vez uma louca e agitada apresentação foi executada pelo quarteto formado por Michel Anderson na Guitarra, Murillo Rodrigues no Vocal, Beto Pantoja no Contra-baixo, e Iann Magalhães na Bateria/Percussão, com seu death/grindcore autoral que possui leves pegadas de fastcore e hardcore. Rodas banger sem parar.
Enquanto estão os shows no Anfiteatro da Fortaleza de São José de Macapá estavam sendo prestigiados pelo público presente, ocorria nos altos muros do histórico Forte de São José de Macapá a projeção de VideoMapping do artista visual, Kauê Lima. Muito interessante.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

Presença constante no palco do Quebramar, a banda Profétika (AP) chegou e fez o seu som na sexta edição do evento. E mais uma vez o público vibrou no som autoral thrash metal de Michel Lawrence (vocal), Tato Silva (bateria), FelippeKeleb (baixo), Jaime Lopes e Sergiomar Jr. (guitarras). Cantando junto e fazendo rodas sem parar, o público respondeu positivamente a energia da Profetika, com mais um grande show para o evento. E vinha muito mais por aí.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

E a primeira atração convidada da noite subiu ao palco. A banda paulistana de punk, com mistura de hardcore e thrash metal Leptospirose promoveu um show animado na notie metal do Quebramar. O trio de Bragança Paulista – SP, formado por Quique Brown (vocal/guitarra), Velhote (baixo/backing vocal que não estava presente no show, devido a problemas particulares) e Serginho (bateria). O show é rápido, bruto e tudo isso cabendo em torno de 15 músicas no set, voltado ao disco "AquaMad Max". O público fã do estilo curtiu cada canção dos paulistas.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

A banda Amatribo abriu o show da aguardada headlinerKrisiun. A atração Madame Saatan (PA) que estavam cotada para tocar devido a problemas de acordo não se apresentou na noite metal. E os amapaenses chegaram destruindo tudo com suas canções autorias. Formada por Maksuel Martins (vocal), Rulan Leão (guitarras), Almir Júnior (guitarras), Salomão Alcolumbre (baixo) e Emerson Costa (bateria), o quinteto reproduziu no palco viscerais canções de thrash metal, relatando suas visões acerca dos conflitos e reflexões da humanidade. No público, rodas de pogo e headbang não pararam de surgir durante o show. Energia de sobra ocorreu durante o show, fechando mais uma grande atração.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

Sem demora, chegou a vez do tão aguardado Krisiun (RS). Com uma vasta trajetória de conquistas, o trio gaúcho de brutal death metal formado pelos irmãos Alex Camargo (vocal e baixo), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria) realizou um verdadeiro espetáculo extremo para o público, em sua apresentação inédita no Amapá.

O que falar quando uma das melhores bandas de heavy metal nacional da atualidade resolve fazer um espetáculo gratuito para os seus fãs? Banda formada em 1990 em Ijuí, no Rio Grande do Sul, surgindo como uma bomba atômica no cenário Metal brasileiro, praticando uma forma mais extrema de Death Metal, novidade até então, executando um som com andamento tão acelerado, brutal e pesado, sem dar trégua para pescoços e ouvidos de porcelana.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

O Krisiun resolveu trazer a nossa distante capital um dos shows mais pesados já vistos por aqui. A banda abriu o show com um ritmo alucinante já desde a primeira música, puxada pelas baquetas de Max Kolesne.  ao trecho acústico de The Will to Potency, mas não foi ela que abriu a apresentação, e sim Combustion Inferno (petardo do disco Southern Storm), levando a galera ao delírio logo de cara. Em seguida, The Will to Potency (do álbum The Great Execution) deu continuidade a brutalidade exalada pelo som dos irmãos, como se uma grande e terrível tempestade estivesse prestes a cair sobre tudo e todos. A armação não poderia ser diferente na frente do palco, com uma roda gigantesca que colocou o público pra bater cabeça.“É uma grande honra poder estar aqui no Amapá e vocês são muito feras, galera”, falou Camargo, arrancando aplausos dos fãs. Com simpatia, Alex não poupou elogios para o público durante todo o show. Afinal a ordem de “vamos detonar” estavam sendo muito bem cumprida pelo público. Entre uma música e outra, regada pelos ótimos solos de guitarra, extremamente rápidos e precisos de Moyses Kolesne.

Foto: Reprodução/Facebook Festival Quebramar

A banda tem uma boa performance e ficou o tempo todo com a platéia na mão, atiçando-a e agitando-a sem parar, agradecendo ao final de cada música e elogiando-a pela energia trocada entre os músicos e os headbanguers. Gritos de “KRISIUN!!! KRISIUN!!! KRISIUN!!!” também eram entoados constantemente, fazendo o trio gaúcho sentir mais vontade e euforia de tocar.

A brutalidade continuou com Vicious Wrath (do full lenght AssassiNation), Descending Abomination (“Hora de por um pé no freio”, anunciou o vocalista antes de tocarem essa) e Blood of Lions (mais um destaque de The Great Execution). Moshes e headbangs acompanharam o show do início ao fim, sempre comandado pelo baixista/vocalista Alex Camargo. Em seguida, o trio dedicou um cover do MOTÖRHEAD (No Class) a todos: público, organização, amigos, roadies... o que tornou o lugar festivo por alguns momentos, mesmo na interpretação do Krisiun. A hora de acelerar voltou com um solo de bateria fenomenal de Max Kolesne, seguida de Slain Fate (do EP Bloodshed), emendada com Black Metal (VENOM cover) e, fechando a apresentação, um dos hinos que rendeu um apelido ao trio gaúcho: Kings of Killing. Graças à rica e poderosa discografia do KRISIUN, os irmãos têm condições de montar um set list forte, suficiente para agradar tanto aos fãs veteranos quanto os mais novos.

Finalizado o show, era difícil não ficar meio desnorteado com a pancada sonora que o Krisiun deu no Quebramar.  Todas as bandas estão de parabéns e espera-se que o os gaúchos voltem mais vezes para tocar em Macapá, pois a banda tem uma base de fãs bastante fiel e que com certeza comparecerá para prestigiar este ícone do Death Metal nacional.Sem dúvidas o show mais extremo que já foi visto por essas bandas de cá. Com certeza essa noite de 29 de novembro de 2013 não será facilmente esquecida pelos fãs que há anos estavam na esperança e enfim ver os irmãos brutais em ação. Uma das bandas mais respeitadas e aclamadas da atual cena metal brasileira. 

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Angra continua turnê de 20 anos de Angels Cry em Belém (PA)


A noite de sexta-feira (22) foi mais do que especial para os fãs paraenses da banda Angra. Além do grupo voltar para a capital Belém após 13 anos sem realizar apresentações no estado, o retorno foi muito esperado, pois a cidade foi escolhida para iniciar a segunda parte da turnê comemorativa dos 20 anos de "Angels Cry", álbum de estreia do Angra. 



E mais uma vez o grupo paulista fez um show para ficar na memória. O local escolhido foi o Botequim, reduto pouco tradicional para a cena headbanger belenense. Mas desde cedo uma grande fila se formou do lado de fora da casa, juntando fãs do Angra que vieram não apenas de Belém, mas de outros municípios do interior do para e outros estados, como Acre, Roraima e Amapá, como nossa equipe. A região norte já é uma boa rota para as bandas do heavy metal brasileiro e mais uma vez o público lotou a casa para prestigiar um dos maiores nomes brasileiros na cena metal.



Marcada para as 22h, a apresentação começou com apenas 30 minutos de atraso. Sem banda de abertura, logo uma introdução pode ser ouvida na casa de shows. Logo o baterista Ricardo Confessori subiu e foi ovacionado pelo público. Desde ali o Angra já estava com o jogo ganho. Um por um, os membros foram surgindo: Kiko Loureiro (guitarra), Rafael Bittencourt (guitarra), Felipe Andreoli (baixo) e o vocalista convidado (quase efetivo) Fabio Lione (Rhapsody of Fire). A faixa título foi escolhida para abrir o show, seguindo a ordem do DVD comemorativo "Angels Cry 20th Anniversary Tour", lançado neste mês. Para delírio geral, o som estava de boa qualidade e todos puderam curtir o show sem grandes problemas.



O retorno para a região norte foi de grande alegria para o Angra, como pode-se perceber durante a apresentação e performance dos músicos, especialmente dos guitarristas Kiko e Rafael, sendo que este último pulava e agitava sem parar, sendo correspondido pelo público. "Nothing To Say" do álbum Holy Land deu continuidade ao show, seguida de "Waiting Silence" do aclamado Temple of Shadows.

É notável que as músicas da fase Edu Falaschi encaixam-se comperfeição no vocal do italiano Lione. Mas a incrível performance e carisma compensam suas poquíssimas dificuldades em cantar as canções eternizadas por Andre Matos. Aliás, carisma foi o que não faltou para Fabio enquanto cumprimentou o público, com seu inglês/espanhol/italiano/português.


Seguindo o show, vieram "Time", "Lisbon", "Millenium Sun" e "Wings of Destination", com direito a vocal de Felipe Andreoli, agressivo e direto. "Gentle Change" foi executada, na minha opinião, a música que mais se encaixa na voz de Lione, que canta com simplicidade e ao mesmo tempo força impressionante. Agora é a vez de Rafael Bittencourt assumir o microfone e mandar a ótima "The Voice Commanding You" do injustiçado Aurora Consurgens. "Late Redemption" é tocada e em seguida "Silence and Distance". 



Pausa para um momento acústico, como segue o roteiro do DVD, e Kiko e Rafael mandam "Reaching Horizons", uma canção muito especial para o Angra, pois foi a primeira composta na carreira dos paulistas, como afirmou Bittencourt para o público. "Coroa Imperial/ Caça Caçador" ganharam uma versão mais maracatu baião e uma pequena esquecida na letra não tiraram o brilho da apresentação. "A Monster In Her
Eyes" foi executada de maneira mais doce na voz de Bittencourt, saindo o virtuosismo da voz de Edu Falaschi na versão original do álbum Aqua.

O heavy metal volta ao palco com "No pair for the Dead", um dueto de Lione e Bittencourt. "Evil Warning" começou a ser executada, com um grande destaque para Confessori. O clássico Rebirth ecoou e meocionou o público.

 "In Excels" o sample mais esperado da noite foi logo executado, para a surpresa geral, pois todos sabiam o que vinha a seguir. "Nova Era", grande hino da era Falaschi fez toda a casa bater cabeça sem parar, voltando a grande energia do início do show. Muito ovacionada. E logo a banda agradece e se prepara para sair do palco. Mas pera aí. Tá faltando algo importantíssimo nesse show. 



Não demorou muito e os gritos clamando por "Carry On" invadiram o Botequim e os músicos se entreolham, com um clima de brincadeira. Ricardo Confessori, com jeito malandro, faz gestos que está cansado, só para atiçar ainda mais o público. Então Lione provoca o público a gritar mais ainda. Até que Ricardo volta  a bateria e Kiko anuncia o hino clássico do álbum aniversariante. E "Ufinished Allegro" cria a maior expectativa da noite. A cada segundo que vai terminado, a gritaria vai aumentando, E para a alegria geral da nação Angra, "Carry On" ecoa, e as últimas energias do público são gastos. Fabio Lione surpreende com uma grande apresentação e inovação. E assim fecha o show do Angra em Belém do Pará, fazendo mais uma marcante noite para o heavy metal paraense. Uma grande celebração para o clássico estreante Angels Cry. No fim da noite, ouviam-se especulações de um possível retorno da banda em 2014. Se ocorrer, será muito bem vindo, para mais uma grande banda do metal brasileiro.









SET LIST

Angels Cry

Nothing To Say

Waiting Silence

Time

Lisbon

Millenium Sun

Wings of Destination

Gentle Change

The Voice Commanding You

Late Redemption

Silence and Distance.

Reaching Horizons

Coroa Imperial/ Caça Caçador

A Monster in Her Eyes

No Pair for The Dead

Evil Warning

Rebirth

In Excels/ Nova Era

Unifished Allegro/ Carry On

 Confira mais fotos na nossa página do FACEBOOK

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails